Blake Lively vai estrelar comédia romântica The Making Of ao lado dos atores Lin-Manuel Miranda, Richard Gere e Diane Keaton, com Endeavor Content cuidando das vendas no próximo Festival de Cinema de Toronto. O filme será escrito e produzido por Ed Zwick e Marshall Herskovitz.

O roteiro gira em torno de dois casais: cineastas casados há muitos anos (Gere e Keaton) escalam atores superemocionais (Blake Lively e Lin-Manuel Miranda) para retratar seus eus mais jovens na história de seu grande amor. Infelizmente, quando as filmagens começam, seu casamento fabuloso está se desfazendo. Os cineastas querem fazer sucesso; os atores querem contar a história verdadeira. Qual versão é realmente a verdade? E como eles distinguem entre o amor verdadeiro e o amor pelo cinema, quando suas vidas e seu trabalho ficam irremediavelmente interligados?

De acordo com o Deadline, o filme será rodado no primeiro semestre de 2021.

 

Com informações do Deadline.

Blake Lively protagonizará Dark Days at the Magna Carta, filme pós-apocalíptico da Netflix com Michael Paisley assumindo o roteiro. Caso seja bem-sucedido, o filme pode se tornar uma trilogia.

Maiores detalhes não foram divulgados, mas o roteiro é descrito como um thriller dirigido por personagens ambientado em um evento catastrófico e centrado em uma mulher que faz de tudo para sobreviver e salvar sua família.

Embora a história não esteja relacionada a um contágio, um evento que alterou o mundo é um elemento chave e temas como isolamento e união familiar estarão em destaque.

Além de atuar no longa, Blake também será uma das produtoras através da B for Effort junto com Kate Vorhoff e Shawn Levy (Free Guy, Stranger Things).

Dark Days at the Magna Carta ainda não te previsão de estreia.

 

Com informações de The Hollywood Reporter.

Blake Lively, a diretora Reed Morano e a produtora Barbara Broccoli conversaram com o site Bustle sobre The Rhythm Section. Confira abaixo.

Com Um Pequeno Favor no ano passado, Blake Lively provou ser adepta de um certo tipo de suspense. Mas The Rhythm Section não é outro mistério suburbano elegante. Em seu novo filme, Lively interpreta Stephanie Patrick, uma mulher que toma medidas drásticas depois de perder tudo o que tem. Enquanto muitos personagens de filmes de grande sucesso encenam violência sem consequências, Stephanie pode lhe dar uma ideia melhor de como você se sairia na situação dela. Para Lively e os cineastas, torná-la uma heroína de ação crível é a chave para a história, como você pode ver no primeiro trailer de The Rhythm Section, divulgado exclusivamente pelo Bustle junto com o pôster do filme.

O público conhece Stephanie três anos após sua família morrer tragicamente em um acidente de avião. Culpando a si mesma, a mulher solitária se transformou em um lugar escuro, desenvolvendo uma dependência de opioides e álcool. “A família dela era tudo o que importava para ela, mesmo que ela não apreciasse totalmente isso enquanto eles estavam vivos, então ela está cheia de uma culpa ainda mais profunda”, disse Lively ao Bustle por e-mail.

Mas sua vida muda quando Stephanie conhece um jornalista investigativo (Raza Jaffrey), que lhe revela que ele foi avisado por um agente do Serviço Secreto (Jude Law) que a tragédia não foi um acidente, mas um ataque terrorista que o governo encobriu. Ela, então, tem como missão buscar justiça e se vingar dos responsáveis, viajando por toda a Europa.

“Quando ela busca alguma coisa, ela cresce, seja por sua ascensão ou queda”, disse Lively sobre sua personagem. “Quando uma pessoa assim não tem nada a perder, é capaz de qualquer coisa. Essa é sua superpotência.”

O thriller psicológico é baseado no livro de Mark Burnell, que também escreveu o roteiro, e dirigido por Reed Morano, que ganhou um Emmy de direção por The Handmaid’s Tale. A produtora Barbara Broccoli, que também trabalhou em vários filmes de James Bond, disse ao Bustle por telefone que Lively estava “muito, muito envolvida em toda a narrativa do filme”, desaparecendo no papel de Stephanie.

“Muitos desses filmes que tiveram heróis de ação femininos fazem você sentir fantasias masculinas de como seria uma mulher nessa situação. Isso é muito mais ousado e realista, e intencionalmente”, continua Broccoli. “Queríamos mostrar [a história de Stephanie] do ponto de vista feminino e do ponto de vista de uma pessoa comum”. The Rhythm Section não é sobre ação explosiva e contínua. Em vez disso, explica a produtora, ele explora “o preço que [a missão de Stephanie] assume emocionalmente ao longo da história”.

Indo contra o estereótipo da mulher de ação feminina hiper-sexualizada, Stephanie é uma personagem bruta cujas vulnerabilidades são mostradas. “Ela responde como qualquer pessoa”, disse Lively. “Ela está assustada, mas luta por sua vida. Ela não tem treinamento ou experiência real, mas tem o poder primordial da vontade humana”.

Em entrevistas separadas por telefone, Broccoli e Morano enfatizaram que Stephanie também tem agência ao longo de sua jornada. Ela atinge o fundo do poço e depois toma a decisão consciente de mudar suas circunstâncias. Em The Rhythm Section, Stephanie recebe “o direito de decidir que ela irá nesta missão e [usar] as táticas que quiser para cumprir sua missão”, disse Morano. “É definitivamente um passeio selvagem, mas é uma grande jornada e um estudo de personagem.”

“Stephanie é uma sobrevivente. Ela continua testando isso em si mesma. Tudo o que ela faz prova isso”, explica Lively. “Ela se coloca em circunstâncias extremas, pensando que está tentando morrer, mas está realmente tentando sobreviver. Ela está constantemente testando sua força interior, pois sua autoestima é subestimada regularmente por ela, em primeiro lugar. Mas ela sabe que no fundo, ela vale mais.”

The Rhythm Section chega em 31 de janeiro de 2020 nos cinemas americanos e em fevereiro no Reino Unido.

 

Com informações de Bustle.

Depois de longos meses de espera, finalmente o trailer de The Rhythm Section, ainda sem legenda, foi divulgado pela Paramount Pictures. Confira abaixo!

The Rhythm Section é baseado no livro homônimo de Mark Burnell (o primeiro de uma saga literária com quatro partes) e trata-se de um drama de suspense e espionagem que acompanha Stephanie Patrick, uma mulher que deseja descobrir o que está por trás do suposto acidente aéreo que matou toda a sua família. Assumindo diferentes identidades, ela decide investigar o caso, buscando vingar-se dos responsáveis pela tragédia.

Também foi divulgado o primeiro pôster!

O filme, que teve sua produção interrompida por alguns meses após Blake Lively machucar sua mão nas filmagens, foi originalmente programado para ser lançado em 22 de fevereiro de 2019, sendo transferido, pela segunda vez, para 31 de janeiro de 2020. Infelizmente nenhuma data de estreia no Brasil foi divulgada.

Blake Lively e Ryan Reynolds doaram 2 milhões de dólares ao Fundo de Defesa Legal e Educação da NAACP (LDF) e ao Centro Jovem para os Direitos das Crianças Imigrantes.

Um milhão de dólares irá para o Fundo de Defesa Legal da NAACP (LDF), anunciado pela organização. A doação, segundo o grupo, será usada para apoiar “esforços para fortalecer nossa democracia e promover a justiça racial”. O dinheiro também será destinado a “aprofundar os esforços para proteger contra a supressão de eleitores no sul”, disse o NAACP LDF.

“Estamos impressionados com o Fundo de Defesa e Educação Jurídica da NAACP e o compromisso do Young Center com não apenas justiça e democracia, mas também com a humanidade”, diz o sincero comunicado de Ryan e Blake. “Nos últimos anos, nossa perspectiva aumentou e percebemos que precisamos fazer todo o possível para promover mais compaixão e empatia neste mundo”. A declaração conclui: “A história está sendo escrita agora. Somos gratos por retribuir às organizações que dão voz a tantas.”

Os outros 1 milhão estabelecerão um fundo no Centro Jovem para Crianças Imigrantes para “proteger os direitos das crianças imigrantes separadas de suas famílias”.
A criação do fundo, de acordo com a organização sem fins lucrativos, ajudará “a garantir que advogados, assistentes sociais e voluntários defendam os direitos e os melhores interesses das crianças imigrantes que migram para os Estados Unidos sozinhas ou foram tiradas à força de seus pais”. Também visa combater “os contínuos ataques do governo aos direitos das crianças imigrantes”, disse um comunicado anunciando a doação.

Quando questionada sobre o governo Trump em 2017, Lively disse: “Há muita coisa que me preocupa como mulher, como mãe, e não apenas isso, mas como um ser humano que se preocupa com outros seres humanos. E nossos direitos e nossas liberdades e o que valorizamos.”

Com a doação, o LDF e o Young Center poderão fornecer o apoio necessário para suas iniciativas de justiça social.

 

Com informações de The Hill.



Informações do site

Nome: Blake Lively Brasil
Hospedagem: Flaunt.nu | DMCA | Privacy Policy
Visitantes Online:
Visitas:
Online desde: 10 de agosto 2017

Nossos parceiros
Nosso twitter

A Warner Channel enganou a adm e o piloto de Gossip Girl já está passando no canal! Pega a pipoca e vem! 🍿 pic.twitter.com/gAFY…

Nosso facebook
Publicidade
Disclaimer

O site Blake Lively Brasil não é afiliado de maneira alguma com a Blake, sua família ou seus representantes. Não somos a Blake e não temos o mínimo contato com a mesma. Site de fãs para fãs, sem fins lucrativos.